A gente lê: Maus

A gente lê: Maus

maus-capa.jpg

A editora da Companhia das Letras Vanessa Ferrari disse em um curso que fiz há alguns meses que Maus, de Art Spiegelman é a obra que provou ao mundo que HQ é literatura. Com essa informação na cabeça, corri para conhecer o livro tendo como única dica sobre o enredo a suástica desenhada na capa.

Sim, Maus é muito bom e deveria ser leitura obrigatória nas escolas.

Explico melhor: Art, o autor, resolveu contar a história de seu pai em quadrinhos. E o que teve a vida desse homem para ser tão interessante assim? Bom, Vladek era judeu na Polônia nas décadas de 30-40, foi caçado pelos nazistas, mandado para o campo de concentração (o temido Auschwitz) e sobreviveu.

O legal é que a história começa mais ou menos em 1937, quando os pais de Art se conhecem. Dessa forma, conseguimos ver comoaquela família vivia serenamente antes da guerra, como o cerco vai se fechando e muito mais. 

Eu já tinha lido e visto muitas obras sobre o tema, mas Maus certamente traz coisas novas. Eu, por exemplo, achava que aqueles que conseguiram sobreviver do campo tinham saído e sido felizes para sempre. Mas não! Mesmo depois de serem tirados de Aushwitz, os sobreviventes foram mantidos prisioneiros e tiveram que caminhar até a Alemanha sendo constantemente ameaçados.

E, em paralelo à história-histórica, Art vai contando como foi o processo de colher o depoimento do pai. O que torna tudo mais interessante e humano, já que ele não teve pudor de retratar Vladek tal como ele era: um homem difícil de conviver, extremamente sovina e teimoso. Em um trecho, o autor mostra o pai dizendo que os negros eram inferiores.

maus-dentro.jpg

Em momentos de metalinguagem, o autor expõe ainda seus próprios medos e questionamentos durante a feitura da obra. Sim, porque originalmente a história foi escrita em duas partes: uma enquanto o pai de Art ainda estava vivo e outra quando Art já gozava de uma certa fama, estava deprimido e Vladek havia morrido.

Quer ler Maus sem gastar?

O meu exemplar já está emprestado ao Rafael, o outro integrante aqui do site. Você que se interessou também pode arranjar alguém para te emprestar o livro. Como? Cadastre-se no Shereland e passeie pelas estantes dos seus amigos.

Você ainda não sabe que o Shereland, além de blog, também é uma rede de empréstimos de livros? A gente explica tudo aqui. 

Leia mais sobre HQs no Shereland:
Saberemos o que rolou com Edward Mãos de Tesoura. Filme ganha HQ! 
Sabrina, Aprendiz de Feiticeira está virando HQ de terror
 
Biografia em quadrinhos de Gabriel García Márquez está chegando ao Brasil 
A gente lê: Os Beats 
A gente lê: Peixe Peludo 
A gente lê: Turma da Mônica em Graphic Novel

Livros relacionados

Maus

Posts relacionados

A gente lê: Retalhos
A gente lê - Ver: Amor, de David Grossman
Eita! Mein Kampf (o tratado de Hitler) voltará a ser publicado na Alemanha
A gente lê: Azul É a Cor Mais Quente (e compara a HQ com o filme)
A gente lê: Em Parafusos, Ellen Forney desenha sobre o transtorno bipolar

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!