Carta de Charles Bukowski após sofrer censura

Em 1985, o livro Notas de Um Velho Safado, de Charles Bukowski, foi tirado de circulação em uma biblioteca holandesa, após reclamações contra o conteúdo ofensivo a mulheres, negros e homossexuais dos contos.

Que o texto do escritor nascido na Alemanha (mas radicado nos Estados Unidos) tem machismo, racismo, homofobia e muitas outras coisas não é novidade. Há, por exemplo, um conto dele em Crônica de Um Amor Louco que narra um cara abusando sexualmente de uma criança. Mas sempre me pergunto: quando um autor escreve sobre um crime, ele está dizendo aquilo ou está fazendo uma denúncia? Enfim...

Bom, um jornalista perguntou ao próprio Bukowski o que ele achou da polêmica da censura aos seus livros, e o escritor escreveu uma carta com esse trecho maravilhoso:

"A censura é a ferramenta das pessoas que precisam esconder a realidade de si mesmas e dos outros. O medo delas não passa da incapacidade de encarar o que é real. Não tenho raiva delas. Só fico muito triste. Quando eram crianças, foram protegidas dos fatos da vida. Só lhe ensinaram um modo de ver, quando existem muitos."

No final, Bukowski ainda termina com um "Tomara que melhoremos todos juntos".

A versão integral da carta de Bukowski pode ser lida aqui.

Livros relacionados

Fabulário Geral do Delírio Cotidiano
Crônica de Um Amor Louco

Posts relacionados

As melhores frases de Bukowski em Fabulário Geral do Delírio Cotidiano

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!


A (não) interpretação de textos literários, por Flannery O'Connor

Quantas vezes, ao escutar seu professor de literatura divagando sobre as inúmeras interpretações de um texto, você não pensou: "mas será que o escritor quis mesmo dizer tudo isso"? Pelo visto, a resposta é não, de acordo com Flannery O'Connor, uma escritora americana do século XX muito renomada.

Eu explico: em 1961, um professor de inglês e seus alunos tiveram um impasse na análise de um dos contos da autora, É Difícil Encontrar Um Homem Bom. Para chegar a uma conclusão precisa, eles decidiram escrever a O'Connor, que ficou, como ela mesma descreveu na resposta, "em estado de choque". Segundo a escritora, aquele monte de interpretação não só era equivocado, como também era inútil. Veja só o último parágrafo da resposta esmagadora da mulher:

"O significado de uma história deve crescer na medida em que o leitor reflete sobre ele, mas não pode ser captado em uma única interpretação. Se os professores costumam tratar uma história como se fosse um caso de investigação para o qual qualquer resposta é crível desde que seja aceitável, acho que os alunos nunca vão aprender a gostar de ficção. Muita interpretação certamente é pior que pouca. Não há teoria que supra a falta de sensibilidade."

Muito boa, né? Ah, já que você leu até aqui, vou aproveitar para recomendar a fonte de onde peguei essa carta, o livro Cartas Extraordinárias, de Shaun Usher. Trata-se de uma reunião de 125 correspondências históricas escritas por grandes personalidades (tipo Elvis Presley) e desconhecidos (como a mulher que escreveu para se justificar o abandono do filho). Para a gente que gosta de literatura, tem grandes atrativos, como cartas de Jack Kerouac, Hemingway, Anïs Nin e muitos outros.

Posts relacionados

Frase de Karen Blixen sobre o encanto de escrever uma história
Como ler um livro difícil, por Lila Cerrullo

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!


Frases e citações de O Pequeno Príncipe

Recentemente, li O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, de novo e, dessa vez, marquei meus trechos favoritos do livro.

"Nunca vamos muito longe seguindo sempre em frente."

"Se dissermos aos adultos: ' Vimos uma casa linda com tijolos avermelhados, gerânios na janela e pombas no telhado', eles não conseguirão imaginar como essa casa é. Será preciso dizermos: 'Vimos uma casa de um milhão de reais!' Eles, então, exclamarão: 'Que casa linda!'"

"para todos os reis, o mundo é algo muito simples: todos os homes são súditos!"

"Só devemos exigir de uma pessoa aquilo que ela pode nos dar."

"Uma pessoa vaidosa considera todas as outras admiradoras."

"E todas as estradas sempre levam às pessoas."

"É preciso proteger as chamas cuidadosamente: uma brisa, mesmo suave, pode apagá-las."

"Quem se deixou cativar corre o risco de chorar um pouco."  

Livros relacionados

O Pequeno Príncipe - Nova tradução por Ferreira Gullar
O Pequeno Príncipe

Posts relacionados

O Pequeno Príncipe inspira parque temático na França (suspiros...)

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!


5 itens para presentear amantes de livros

Você não precisa dar livros de Natal... Dá para dar acessórios ligados a livros! rsrs

Separei os cinco itens do tipo mais curiosos que encontrei à venda pela internet:

Gravata com estampa da Penguin Books

O selo mais clássico do mundo pendurado no seu pescoço. A Penguin Books Tie é toda de seda e sai por US$ 43 (ui!) na Not On the High Street.

Marca-páginas de rabo de baleia

É fofo, não é? Está £4.95 aqui.

Descanso de livros 

Para quem gosta de ler durante o almoço, esse acessório portátil é desejável, vai... Por £19.99 aqui.

Boneca da Virginia Woolf 

Essa eu queria! Só que teria que desembolsar $18.95 aqui.

Tatuagem temporária do Poe

Quem nunca pensou em ter desenhos baseados nos contos de terror e mistério do autor de O Corvo? ;) E nem precisa sentir dor... São 33 desenhos por $6.99 aqui.

Posts relacionados

5 cobertores com manga para esquentar sua leitura no inverno
Era só o que faltava: suporte de livros para ler deitado
Cadeira para ler para as crianças
MyBOOKMark: marca páginas de perninhas feitos a mão

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!