A gente lê: Retalhos

A gente lê: Retalhos

retalhos-capa.jpgRetalhos, de Craig Thompson, foi um dos livros mais comoventes que li em 2014 e será muito difícil dimensionar o porquê neste post.

Vou começar explicando que é uma HQ autobiográfica. Thompson teve uma infância pobre em Wisconsin, nos Estados Unidos - lugar que parece estar sempre abaixo de zero -, e três itens marcaram essa sua fase: o bullying, a convivência estreita com o irmão (com quem dividia a cama) e a religiosidade profunda.

Ele cresce estudando a Bíblia e, quando todos apostavam que daria um ótimo padre, Thompson encontra o primeiro amor num evento da igreja. Só que o apaixonar-se do cara é carregado de culpa, e é a alternância desses dois mundos - o do coração e o da religião - que formará a colcha de retalhos apresentada pelo livro.

Falando assim até parece trivial mas juro que a obra é de fazer o coração dar piruetas. Por isso vou parar de falar e tentar provar em 4 imagens:

1. A expressividade de cada desenho. 

retalhos1.jpg

2. A fofura da relação entre Craig e o irmão. Na cena abaixo, cada um tinha acabado de ganhar uma cama, mas ficam arrumando desculpas para voltarem para a velha cama de casal.

retalhos2.jpg

3. A angústia embutida na história

retalhos3.jpg

4. A beleza que chega ao sublime dos quadrinhos

retalhos4.jpg

Livros relacionados

Retalhos

Posts relacionados

A gente lê: Os Beats
A gente lê: Peixe Peludo
Corram! Graphic Novel Bidu - Caminhos chegou às bancas
A gente lê: Persépolis
A gente lê: Maus
A gente lê: Azul É a Cor Mais Quente (e compara a HQ com o filme)
A gente lê: Em Parafusos, Ellen Forney desenha sobre o transtorno bipolar

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!