A gente lê: Cidade Pequena, Cidade Grande, o primeiro livro de Jack Kerouac

A gente lê: Cidade Pequena, Cidade Grande, o primeiro livro de Jack Kerouac

Publicado em 1950 (mas escrito por muitos anos), Cidade Pequena, Cidade Grande é o primeiro livro de Jack Kerouac. Trata-se da história dos Martin, uma família da cidadezinha imaginária de Galloway localizada já quase no Canadá (qualquer semelhança com Lowell, a terra-natal do autor, não é coincidência).

São três irmãs e seis irmãos (um falecido quando criança), porém Kerouac gosta mesmo é de Joe, Peter e Francis. Cada um tem uma característica predominante, mas a sensação de deslocamento e de desamparo está sempre presente. Ok. Eles são jovens e, por isso, desajustados, certo? Errado. Porque a mesma angústia ronda também George Martin, o chefe da família (e, para mim o personagem-chave da estória). Em diversos momentos, ele anseia por uma mudança, no entanto as responsabilidades de pai e marido acabam o prendendo - seria uma ode de Kerouac contra o compromisso? 

Se a partir de seu segundo romance, o grande On The Road (1957), o escritor fará uma obra extremamente memorialista (apenas substituindo os nomes das personagens reais), Cidade Pequena, Cidade Grande ainda é um romance. Joe, Peter e Francis, por exemplo, não existiram, embora eu ache que a soma dos três resultem no Kerouac.

Pensando assim, eu diria que é um relato meio exagerado da história do autor antes de criar o movimento beat. Vocês perceberão que, no finalzinho da história, o irreal Peter, já em Nova York, conhecerá amigos muito parecidos com Allen Ginsberg, Lucien Carr, Burroughs e companhia.

É um livro belo, muito bem desenvolvido, um pouco cansativo (demorei para pegar no tranco), mas pode deixar você um tanto emocionalmente dolorido.

Ficou com vontade de ler? Cadastre-se no Shereland e inclua a obra na sua wishlist de leitura.

Livros relacionados

Anjos da Desolação
On The Road
Kerouac - The King of Beats
Cidade Pequena, Cidade Grande
E Os Hipopótamos Foram Cozidos em Seus Tanques

Posts relacionados

Frases e citações de Jack de Kerouac em Anjos da Desolação
O último parágrafo de On The Road, lido por Kerouac (o próprio)
A gente lê: a biografia Jack Kerouac King of The Beats, de Barry Miles
A gente lê: Anjos da Desolação
Turismo literário: os points de Kerouac e outros escritores beats em Nova York

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!