A gente lê: Anjos da Desolação

A gente lê: Anjos da Desolação

jack.jpg

Estou lendo Anjos da Desolação, de Jack Kerouac, e já aviso: não está sendo tão fácil.

Para quem está acostumado com o Kerouac frenético no pique da benzedrina, é um susto ler a obra sobre a procura do zen no alto de uma montanha. Pois é, o beat arrumou um emprego para a Guarda Florestal que consistia em ficar 63 dias isolado a 2.000 metros de altitude vigiando uma determinada área das matas contra incêndios.

'Pobres corações humanos batendo forte em toda parte', conclui Kerouac enquanto - sem bebidas, drogas e os parceiros junkies - passa suas horas a (tentar) meditar sobre a (não) existência do vazio. 

O livro é composto por duas partes, uma escrita em 1956 e 1961.

Você viu? Já falamos sobre Kerouac e sua relação com William Burroughs aqui. 

Livros relacionados

Cidade Pequena, Cidade Grande

Posts relacionados

Frases e citações de Jack de Kerouac em Anjos da Desolação
A gente lê: a biografia Jack Kerouac King of The Beats, de Barry Miles
A gente lê: Cidade Pequena, Cidade Grande, o primeiro livro de Jack Kerouac

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!