Frases de Nelson Rodrigues em O Casamento

Frases de Nelson Rodrigues em O Casamento

Publicado em 1966, O Casamento foi o único romance assinado por Nelson Rodrigues (nos outros, ele usou pseudônimos). Conta a história do rico Sabino que, pouco antes do casamento da filha preferida, é avisado que seu futuro genro foi visto beijando outro homem. Sabino entra em parafuso: a cerimônia custou uma fortuna, colunistas da Manchete vão aparecer, como cancelar tudo?

No entanto, o conflito é apenas o pano de fundo para uma série de podridões que vão saindo daquela família. Sim, minha gente, é Nelson Rodrigues, então você pode prever um tanto de polêmica, depravação, pornografia, enfim. Vi relatos de leitores que não conseguiram chegar até o final, já eu achei o livro genial.

Separei as frases e trechos do livro que mais me chamaram atenção:

"Todo canalha é magro!"

"É mil vezes melhor uma filha puta do que um filho puto!"

"qualquer um pode ser obsceno, menos o ginecologista."

"ele começa a pensar que toda coincidência é inteligente, que não há coincidência burra."

"pode-se resistir à catástrofe com pequenos atos, atos infinitamente modestos."

"Mas sabe quando é que eu me sinto mais próximo de Deus e Deus mais perto de mim? É quando eu esvazio a bexiga, ou os intestinos."

"O amor normal é triste e doente. Doente, não. Mas é triste, o amor normal é triste."

"A agonia tem cheiro de excremento."

"o sentimento de culpa nos salva."

"O que não se diz apodrece em nós."

"em cada família, há trevas que convém não provocar."

"Diria que todos nós devemos assumir a nossa miserabilidade. Entende? O homem e a mulher devem juntas as próprias chagas."

Livros relacionados

O Casamento
Vestido de Noiva

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!