Congelar livros e ler sem fungados

Congelar livros e ler sem fungados

*por Maria Rita Hurpia

livros-.JPG

Visita aos recôncavos de um sebo é uma delícia! Achar um Machado ou um Guimarães em linguagem arcaica faz brilhar a alma dos amantes da leitura. Mas, às vezes, espirros ofuscam esse brilho e esquecemos o prazer.

"Tenho um livro que você vai adorar!". Minha amiga Tânia abriu o congelador, pegou um livro bem protegido com plásticos e me presentou. Sem palavras... congelado? Sim, para não dar alergia.

Fungos e bactérias são fortes causadores das alergias e são principalmente formados por água. E em baixas temperaturas as moléculas de água aumentam seu volume, matando a maioria desses microorganismos. A técnica é usada na Universdade do Rio Grande do Sul numa tentativa de salvar itens da Biblioteca Setorial de Ciências Sociais e Humanidades. A medida foi congelar parte do acervo afetado a -20ºC por um período de 15 dias, para matar os fungos nos livros e evitar que se proliferem nas obras.

A solução caseira consiste em proteger bem a obra para evitar que receba umidade, deixar uns dois dias no congelador, descongelar e curtir.

 * Esse texto foi escrito por Maria Rita, que sabe um pouco de tudo. Estudou medicina, jornalismo e é formada pelo ITA. Atualmente. dá aula, trabalha com o site do bairro Vila Mariana e também é mãe do Rafael aqui do Shere.

Posts relacionados

Mapa das bibliotecas públicas brasileiras
Os benefícios de ler antes de dormir

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!