Os dez melhores livros do ano de 2016, segundo a Publisher Weekly

Os dez melhores livros do ano de 2016, segundo a Publisher Weekly

A Publisher Weekly, uma das revistas mais importantes sobre o mundo editorial, já elegeu os dez melhores livros do ano de 2016. Claro que, por se tratar de uma publicação americana, o foco é no que rolou nesse mercado.

De todas as obras eleitas, apenas duas estão à venda aqui no Brasil, e uma chegará às livrarias no ano que vem. O restante está disponível na Amazon.Br, mas em inglês :(

O Fim do Homem Soviético, de Svetlana Alexievich

Livro da vencedora do Nobel de 2015 que acabou de ser publicado aqui no Brasil - eba! Se você ainda não conhece a escritora bielorrussa, corre. Jornalista, ela passa anos conversando com centenas de pessoas sobre algum fato histórico para, depois, fazer uma reunião desses testemunhos, como se fosse uma coleção de vozes. Em O Fim do Homem Soviético, Svetlana captura os ânimos de um povo que, de um dia para o outro, viu sua pátria deixar de existir.

A Vegetariana, de Han Kang

Escrito por uma sul-coreana, esse livro venceu o Man Booker Prize deste ano (derrotando gente do naipe de Raduan Nassar). Conta a história de uma mulher que decide não comer mais carne, o que não é lá muito bem visto em seu país.

Ferrovia Subterrânea, de Colson Whitehead

Tornou-se uma febre nos Estados Unidos depois de ter sido mencionado pelo presidente Obama e pela Oprah. É a narrativa sobre uma escrava de plantação de algodão que decide fugir por uma estrada clandestina. No Brasil, o título chega só em abril de 2017 pela HarperCollins (mas se quiser ler em inglês, procure na Amazon por 'The Underground Railroad').

Barkskins, de Annie Proulx  

A autora da história que originou o filme Brokeback Mountain está de volta com um calhamaço de mais de 700 páginas e moral ambiental. O épico acompanha trezentos anos das gerações de dois lenhadores franceses que migraram para a América no século XVII para tentar uma nova vida. Ainda não está disponível no Brasil.

What Belongs to You, de Garth Greenwell 

O escritor americano criou um romance conturbado entre um professor americano que vive na Bulgária com um garoto de programa jovenzinho. Ainda não está disponível no Brasil.

Blood in the Water: The Attica Prison Uprising of 1971 and Its Legacy, de Heather Ann Thompson 

Há 45 anos, uma rebelião no presídio de Attica, localizado no estado de Nova York, foi um marco na luta pelos direitos dos presos e forçou a reforma do sistema carcerário americano. Nesse livro, a historiadora Heather Ann Thompson promete revelar algumas verdades que as autoridades tentaram esconder sobre o movimento. Não disponível por aqui.

Evicted: Poverty and Profit in the American Citym de Matthew Desmond 

São os resultados dos estudos de um professor de sociologia de Harvard que acompanhou oito famílias americanas muito pobres prestes a serem despejadas.

Guilty Thing: A Life of Thomas De Quincey, de Frances Wilson 

Biografia de um escritor do século XIX.

A Kingdom of Their Own: The Family Karzai and the Afghan Disaster, de Joshua Partlow 

O jornalista faz uma crítica ao mais longo conflito em que os Estados Unidos já entraram, a Guerra do Afeganistão, focando na família do presidente afegão da época.

Ninety-Nine Stories of God, de Joy Williams 

A escritora americana escreveu 99 contos sobre Deus em situações inusitadas, como um torneio de quem come mais cachorro-quente.
 

Posts relacionados

44 dicas de clássicos de que você nunca ouviu falar
100 livros mais importantes da literatura brasileira, segundo a Revista Bravo
Os 100 livros mais inspiradores de todos os tempos (segundo usuários do Facebook)
100 livros mais importantes da literatura mundial, segundo a Revista Bravo

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!