A gente lê: A Invenção das Asas

A gente lê: A Invenção das Asas

invencao-asas.jpg

Li A Invenção das Asas, da escritora americana Sue Monk Kidd, livro que ganhei de presente da minha querida amiga Vanessa S2

A história é composta por capítulos cuja narração é alternada entre Sarah Grimké, rica filha de um juíz da Carolina do Sul, e Encrenca, a escrava da família Grimké.

Tudo começa quando Sarah "ganha" Encrenca no aniversário de 11 anos. Mesmo tendo ideias libertárias, Sarah percebe que o abismo entre as duas é grande demais e assim continuará no decorrer do livro que as acompanha até os 46 anos.

Eu fiquei vidrada e cheguei a me desesperar no dia em que esqueci o livro no trabalho e não pude lê-lo por mais de 24 horas. Mas só quando já estava na reta final é que fui espiar a nota da autora e descobri que Sarah Grimké é uma personagem real. Ela e sua irmã, Angelina, foram importantes abolicionistas e feministas do século XIX e causaram a ira dos conservadores americanos - foram até banidas de Charleston.

A escritora explicou - e achei genial - que a obra está baseada em um forte trabalho de pesquisa, mas o que não estava nos registros históricos foi inventado. Ou seja, o livro é o resultado de uma viagem da imaginação de Sue Monk Kidd sobre como uma garota se tornou uma revolucionária.

Já a querida Encrenca (que é mil vezes mais legal que Sarah) é fictícia, apesar de alguns personagens com os quais se relacionava, como o super Dinamarca Vesey (de longe o meu favorito), tenham sido reais.

vida-secreta-abelhas.jpg

Resumindo: o livro é extremamente cativante, além de dar um bom panorama sobre a sociedade escravocrata americana, o processo de abolicionimo, as diferenças entre norte e sul, etc. E aposto com vocês: daqui a pouco deve virar filme (o sucesso O Segredo das Abelhas da imagem ao lado é da mesma autora).

Vanzita, adorei!

Posts relacionados

A gente lê: Os Mil Outonos de Jacob de Zoet, de David Mitchell

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!