Frases de Caio Fernando Abreu em Morangos Mofados

Frases de Caio Fernando Abreu em Morangos Mofados

Morangos Mofados é o livro mais conceituado do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu - tanto que integra a lista dos 100 livros essenciais da literatura nacional da Revista Bravo.

Publicado em 1982, reúne dezoito contos divididos em duas temáticas: O Mofo, em que uma geração filha da ditadura vive sem paz, sem amor e sem perspectiva; e Os Morangos com textos que que, apesar de tudo, apontam para uma esperança.

E agora vamos ao que prometi aí no título deste post, as minhas frases favoritas do livro. Incluí também o nome do conto a que elas pertencem, caso você se interesse em procurá-lo pela internet.

Os Sobreviventes

"Já li tudo, cara, já tentei macrobiótica psicanálise drogas acunpuntura suicídio ioga dança natação cooper astrologia patins marxismo candomblé boate gay ecologia, sobrou só esse nó no peito, agora faço o quê?"

"claro que deve haver alguma espécie de dignidade nisso tudo, a questão é onde, não nesta cidade escura, não neste planeta podre e pobre, dentro de mim?"

"tem coisa mais autodestrutiva do que insistir sem fé nenhuma?"

Além do ponto

"fui percebendo, por dentro da chuva, que talvez eu não quisesse que ele soubesse que eu era eu, e eu era."

Os Companheiros (Uma história embaçada)

"uma feridantiga mede-se mais exatamente pela dor que provocou, e para sempre perdeu-se no momento em que cessou de doer, embora lateje louca nos dias de chuva."

Eu, tu, ele

"e o teu papel é não saber o papel"

Transformações (Uma fábula)

"Alguma coisa que jamais teria, e tão consciente estava dessa para sempre ausência que, por paradoxal que pareça, era completo nesse estado de carência plena"

Sargento Garcia

"Meu caminho, pensei confuso, meu caminho não cabe nos trilhos de um bonde."

Pera, uva ou maçã?

"Tem uma coisa dentro de mim que continua dormindo quando eu acordo, lá longe de mim."

Natureza viva

"porque meu silêncio já não é uma omissão, mas uma mentira."

Caixinha de música

"é daquele emaranhado cheio de angústia fria e solidão escura que ela arranca essa beleza que joga para fora."

Aqueles dois

"Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra."

Morangos Mofados

"Oficializar o já acontecido: perdi um pedaço, tem tempo. E nem morri."

 

Livros relacionados

Onde Andará Dulce Veiga?
Morangos Mofados

Posts relacionados

A gente lê + Frases de Vinicius de Moraes em Para Viver Um Grande Anor
Frases e citações de Carlos Drummond de Andrade em Fala, Amendoeira
A gente lê + Melhores frases de Hilda Hilst em Obscena Senhora D
A discussão ao vivo de Rachel de Queiroz e Caio Fernando Abreu

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!