Carta de Charles Bukowski após sofrer censura

Carta de Charles Bukowski após sofrer censura

Em 1985, o livro Notas de Um Velho Safado, de Charles Bukowski, foi tirado de circulação em uma biblioteca holandesa, após reclamações contra o conteúdo ofensivo a mulheres, negros e homossexuais dos contos.

Que o texto do escritor nascido na Alemanha (mas radicado nos Estados Unidos) tem machismo, racismo, homofobia e muitas outras coisas não é novidade. Há, por exemplo, um conto dele em Crônica de Um Amor Louco que narra um cara abusando sexualmente de uma criança. Mas sempre me pergunto: quando um autor escreve sobre um crime, ele está dizendo aquilo ou está fazendo uma denúncia? Enfim...

Bom, um jornalista perguntou ao próprio Bukowski o que ele achou da polêmica da censura aos seus livros, e o escritor escreveu uma carta com esse trecho maravilhoso:

"A censura é a ferramenta das pessoas que precisam esconder a realidade de si mesmas e dos outros. O medo delas não passa da incapacidade de encarar o que é real. Não tenho raiva delas. Só fico muito triste. Quando eram crianças, foram protegidas dos fatos da vida. Só lhe ensinaram um modo de ver, quando existem muitos."

No final, Bukowski ainda termina com um "Tomara que melhoremos todos juntos".

A versão integral da carta de Bukowski pode ser lida aqui.

Livros relacionados

Fabulário Geral do Delírio Cotidiano
Crônica de Um Amor Louco

Posts relacionados

As melhores frases de Bukowski em Fabulário Geral do Delírio Cotidiano

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!