Meu Amigo Down: ensinando para crianças o conceito de diversidade

Meu Amigo Down: ensinando para crianças o conceito de diversidade

colecao_amigo_down.png

Hoje (e todo 21 de março) é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down. E aí encontrei a deixa perfeita para falar sobre uma obra que definitivamente mudou minha perspectiva de mundo: a coleção infantil Meu Amigo Down, de Claudia Werneck (editora WVA).

Composta por três livros (Na Escola, Na Rua e Em Casa), a série foi pioneiríssima, pois, na época em que começou a ser lançada (1994), não se falava abertamente sobre diversidade - muito menos para crianças.

Tive a sorte de ganhar da minha prima o primeiro livro da coleção e, depois, fomos completando com os outros que saíam. Obviamente, minha mãe já os repassou há muito, mas consegui reler pela internet a versão integral de dois deles.

meu_amigo_down.png

Em 'Na Escola', o garotinho-narrador começa contando entusiasmadamente que há um aluno novo em sua sala. Ele não sabe explicar o porquê, mas aquele coleguinha, ao mesmo tempo em que é diferente, é muito parecido com todos os outros.  "Às vezes, ele erra no dever. Mas tem tanto amigo que erra no dever também", tenta explicar.

Mas o que mais chama atenção nas obras, é que não são as crianças que estranham o amigo Down... São sempre os pais - que fazem uma reunião com a diretora da escola para questionar se aquele menino não vai atrapalhar o andamento das aulas, ou a própria mãe da criança que a esconde longe dos outros meninos (no caso da edição de Em Casa). É para deixar qualquer adulto constrangido, não é?

claudia.jpg

3 curiosidades sobre a autora do livro

>A jornalista Claudia Werneck  teve a ideia de se aprofundar no tema quando encontrou uma mãe que acabara de ter um filho com Síndrome de Down, mas não tinha a menor ideia de como seria o futuro do filho. Claudia decidiu então fazer uma mega reportagem para a revista onde trabalhava, a Pais e Filhos, que acabou somando 70 páginas! Daí saiu Muito Prazer, Eu Existo, o primeiro livro didático sobre a síndrome publicado no Brasil;

> Anos depois, quando decide escrever para crianças a série Meu Amigo Down, a autora teve que se deparar com a intolerância/ignorância. O livro foi retirado de concursos literários com a alegação de que o tema não era "universal" e não contribuiria para a formação dos pequenos;

>OK, agora vem a parte fofoca. Claudia Werneck é ela mesma... a mãe da humorista/atriz Tatá

Interessou-se? Então já aviso que não está fácil encontrar a coleção infantil. Recomendo que busque na internet e, ainda assim, os livros não estão disponíveis nos sites mais populares. O site da Livraria da Travessa  é um dos únicos que disponibiliza as três edições, por R$ 26,00 cada exemplar.  

Posts relacionados

Coleção Antiprincesas conta história de Clarice Lispector para crianças

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

1 comentário

Gilda 22 de março de 2014 às 00:32

Adorei esse post. Quando meus filhos eram crianças leram os livros. As estórias eram muito bonitinhas e de uma sensibilidade incrível.