A gente lê: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, de Ransom Riggs

A gente lê: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, de Ransom Riggs

Primeira coisa que tenho a dizer sobre O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares: apesar da capa macabra, este não é um livro de terror, mas de fantasia! 

Seu autor, o americano Ransom Riggs, tem o hábito de colecionar fotografias antigas vendidas em mercados de pulgas. Um dia, ele foi convidado por uma editora para utilizá-las em um especial de Halloween e aí, tcharam, nasceu a trilogia.

O primeiro livro, O Orfanato..., começa mostrando a amizade de Jacob Portman com seu avô, um judeu que vivia contando que, durante o Holocausto, havia se refugiado em um orfanato no País de Gales onde havia crianças mágicas. Os dizeres eram embasados numa série de fotografias esquisitas que esse senhor guardava, mas, à medida que cresce, Jacob para de acreditar na maluquice. Só que aí rola um incidente terrível que vai fazer o menino ir para a tal cidade em busca da verdade.

Acho que não é spoiler nenhum dizer que, assim como Harry Potter descobre Hogwarts e Percy Jackson descobre o Acampamento Meio-Sangue, Jacob descobrirá os peculiares - gente com poderes especiais, como levitação, força extrema e invisibilidade. Além das fotografias antigas da coleção de Riggs (cuja visualização ficará super prejudicada por quem optar ler no Kindle), eu diria que não há um grande diferencial. Precisei passar páginas e páginas até ver ali uma certa ação e decidi que não vou continuar a série, que também é composta por A Cidade dos Etéreos e Biblioteca de Almas (que a editora no Brasil, a Intrínseca, promete para o segundo semestre de 2016).

Ah, e claro, tem o filme do Tim Burton a ser lançado em janeiro de 2017. Acho muito que tem potencial para ser mais interessante que o livro, vejam só que trailer lindo:

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!