Frases de Paulo Coelho em Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Frases de Paulo Coelho em Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Publicado em 1994, Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei é, segundo a Wikipedia, o oitavo livro de Paulo Coelho. Conta a história de Pilar, que tinha tido uma quedinha pelo melhor amigo de infância. No entanto, o menino cresceu, saiu para conhecer o mundo e o primeiro amor enfraqueceu. Um dia, ele convidou Pilar para um encontro em Madrid. A moça, que passava seu tempo estudando para prestar concurso, resolveu deixar sua cidadezinha e sua rotina tão restrita. Chegando à capital, descobriu que o amigo tem seguidores espirituais. Não só isso: ele, que está cogitando virar padre, se declara para Pilar.

É uma história de amor, mas também uma história sobre o reencontro com a fé. 

Separei as frases que mais me chamaram atenção durante a leitura:

"Todas as histórias de amor são iguais."

"Aquele que é sábio, só é sábio porque ama. E aquele que é tolo, só é tolo porque pensa que pode entender o amor."

"Por que vemos o cisco no olho e não vemos as montanhas, os campos e as oliveiras?"

"Por isso, é melhor perder alguns combates na luta por seus sonhos qie ser derrotado sem sequer saber por que você está lutando."

"É desnecessário conversar sobre amor, porque o amor tem sua própria voz, e fala por si próprio."

Livros relacionados

Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Posts relacionados

O Alquimista, de Paulo Coelho, vai virar filme de Hollywood
O Alquimista completa sete anos na lista dos livros mais vendidos do The New York Times

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!