A gente lê: Eu, Christiane F., A Vida Apesar de Tudo

A gente lê: Eu, Christiane F., A Vida Apesar de Tudo

christiane-f-vida-apesar-de-tudo.jpgEsses dias, cometi a maior injustiça literária da minha vida: excluí Eu, Christiane F., 13 anos, Drogada e Prostituída da lista dos dez livros que marcaram a minha vida (desafio que surgiu no Facebook e sobre o qual já comentei aqui).

Gente, Christiane F. me alucinou quando eu tinha 14 anos e, certamente, me tornou a leitora que sou!

Enfim, semanas após esse meu deslize, minha mãe chegou com Eu, Christiane F., A Vida Apesar de Tudo. Isso mesmo, 35 anos depois de ter virado um mito, Christiane Felscherinow juntou-se com a jornalista Sonja Vukovic para contar tudo o que lhe aconteceu desde então.

Vamos recapitular, porque sei que o povo mais novo não sabe sobre o que estou falando...

Nos anos 80, a alemã Christiane F. chocou o mundo ao contar detalhes sobre o que rolava nas estações de metrô berlinenses. Com uma família desestruturada, a moça começou a usar drogas muito jovem e, aos 13, já era viciada em heroína e se prostituía vez ou outra para arranjar grana. Após angustiantes procedimentos para se desintoxicar, ela terminou o livro limpa, vivendo no interior com a avó.

Inevitavelmente, muita gente passou esse tempo todo se perguntando o que tinha sido feito de Christiane F.. E é aí que entra essa nova biografia lançada neste ano 

O que posso adiantar é que não, Christiane F. não se "regenerou".

Pelo contrário, vive de direitos autorais e ganhou muita fama, chegando a ir para Hollywood, ser convidada a shows de seu ídolo adolescente David Bowie (que é descrito por ela como blasé), usar drogas com os caras do ACDC, enfim... Vida loka total.

Em 1985, foi presa por dez meses por porte de drogas e afirma que essa foi a fase em que mais se sentiu mais livre na vida. Pois é...

Dez anos depois, teve um filho, diz que cuidou dele muito bem até que, em circunstâncias estranhas, perdeu a guarda dele. É exatamente nesse trecho que comecei a desconfiar sobre os motivos que levaram a moça a voltar a se expor, pois, até então, ela reclama muita da maldição que o primeiro best-seller lhe trouxe. Para vocês terem uma ideia, ela precisou pedir que o filho fosse dispensado da aula sobre Christiane F.. 

O que eu percebi foi um tom defensivo, como se Christiane estivesse querendo dar a sua versão - que não sei se real - de fatos explorados incansavelmente pela mídia alemã. Justo, não acham? 

E aí, nos últimos capítulos, a jornalista Sonja dá um golpe de mestre. Em um trecho totalmente deslocado, Christiane aparece dizendo o quanto é perseguida por "eles". Quem são eles, não dá para saber, mas senti que isso foi a coautora tentando nos alertar que a lendária garota de 13 anos não está tão sã assim.

Já falei demais. Agora fica por conta de vocês ler para crer ;)

Termino com uma foto da Christiane gatinha no auge da fama e a atual Christiane, aos 51 anos.

christiane-f-antes-depois.jpg

Leia mais:
Conheça quatro clássicos alemães  

Livros relacionados

Eu, Christiane F., A Vida Apesar de Tudo

Siga o Shereland

Comentários

Deixe um comentário

http://

Nenhum comentário. Seja o primeiro!