A Guerra Não Tem Rosto de Mulher

A Guerra Não Tem Rosto de Mulher

Ano de publicação

1985

Autor

Svetlana Aleksiévitch

Por que ler

#real #fazpensar

Por que não ler

#tenso

Sugestões

Antes de Svetlana ter vencido o Nobel de Literatura 2015, seus livros não eram traduzidos no Brasil. Agora, pouco a pouco, temos a oportunidade (e a honra) de conhecer uma parte da história que nos era negada. Com Vozes de Tchernóbil e A Guerra Não Tem Rosto de Mulher, estou aprendendo que a União Soviética foi muito mais que Stálin e suas atrocidades. Foi o nascimento e extinção de um povo e de um espírito únicos.

Bom, falando sobre esse livro em específico... Você sabia que centenas e centenas de mulheres soviéticas combateram na Segunda Guerra Mundial? E não foram apenas como enfermeiras, lavadeiras e cozinheiras. Também tinham mulheres nas linhas de frente do Exército e as partisans (guerrilheiras).

Como é de praxe na literatura da Nobel, não espere pelo narrador! A autora reúne depoimentos dos mais variados tipos e deixa seus personagens contarem o que deve ser contado: histórias de amor, histórias de tristeza e histórias de horror (como a da enfermeira que amputou o braço de um soldado com os dentes).

Tenho certeza que você vai fechar o livro sentindo que aprendeu muito mais do que todos os seus anos de colégio foram capazes de ensinar.
Por Gabriela